terça-feira, 31 de agosto de 2010

Situação do Davi na UTI

Amigos(as),

Muito obrigado pelas mensagens de apoio e orações em prol do Davi.

Iniciamos uma nova jornada na recuperação do Davi.

Após a cirurgia ele deve se recuperar na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Na UTI ele tem uma acompanhamento 24h/dia 7dias/semana com profissionais que ficam turnos com ele (auxiliares de enfermagem e enfermeiros) e sempre com o acompanhamento de um médico.

Infelizmente, não é possível estarmos sempre pertos do Davi, pois só temos direito a algumas visitas na UTI. Para vocês terem uma idéia, temos visitas duplas (eu e a Luciana) às 10h30, 14h, 17h30 e 20h. Além destas visitas, existem duas visitas extras para somente uma pessoa (pai ou mãe) nos horários de 9h e 16h. As visitas são em média 15 a 20 minutos.

O Davi está se recuperando bem, porém ele teve nestes 3 dias, uma febrinha, que foi controlada e é normal no tipo de cirurgia dele, porém o que mais nos incomoda e nos deixa realmente tristes, é que ele está sofrendo bastante na UTI. Por ser uma criança cardiopata, ele acabou sendo muito "mimado" por todos da família, ele não dava um chorinho em casa que tinham "n" pessoas para pega-lo no colo, e neste momento devido ao fato dele ter um "dreno", varios fios conectado (medindo frequência cardiaca e também a saturação), sonda para urina, pressão, etc. não podemos pegá-lo no colo.

Sempre que vamos numa visita, continuamos dando carinho, apoio e atenção, mas ele nos olha e chora incansavelmente pedindo nossa ajuda para tirá-lo daquele ambiente, pedindo colo, e isto doi nos nossos corações.

No Domingo, ele ficou super agitado, e fomos para o hotel arrasados pois ele só se acalmou depois que foi sedado. Foi uma noite onde só pensávamos se ele estava bem, se precisava de nossa companhia, mas entendemos que o que estamos fazendo é o melhor para ele.

A novidade é que, no domingo mesmo, colocaram uma TV com o Discovery Kids para ele. Assim, de vez em quando ele fica assistindo TV. É bem engraçado fica uma TV perto da cama dele e o fio da TV a Cabo sai do teto.

Na segunda-feira, ele fez um ECO-Cardiograma para avaliar como estava o coração dele, e o resultado foi excelente, a cirurgia foi realmente bem sucedida, e o coração dele está ótimo. No meio da tarde, a Luciana foi novamente visitá-lo e ele teve uma febrinha que nos deixou bem preocupado e às 17h estivemos os dois com ele e a médica nos informou que ainda tem líquido no pulmão e que eles já iriam tirar o "dreno" que tinha na barriga (ficamos felizes com isto). Na visita das 20h ele estava bem calmo, dormindo, não tinha febre, e já estava sem o "dreno". Fomos para o hotel bem mais felizes.

Ele ainda ficará um tempinho na UTI pois ainda tem líquido no pulmão. A médica informou que vão aumentar o diuretico e aguardar, caso aumente o líquido terão que realizar uma "punção". Esperamos que isto não seja necessário.

Nesta última visita, coletamos uma informação importante: o batimento cardiaco estava normal (por volta de 120) e sua saturação em 100%. Isto confirma o bom resultado da cirurgia e do ECO.

Ainda nao tenho notícias de como foi a noite, espero que tenha sido boa.

Continuamos com as orações e muito obrigado a todos!!!

Edgy, Luciana e família.

sábado, 28 de agosto de 2010

Davi - Novas Notícias

Amigos(as),

Ontem tivemos uma notícia muito triste no horario de 17h30, um dos bebês que estava na UTI e tinha sido operado ontem, não resistiu. A vida aqui no Hospital tem muitos momentos, e ontem ficamos realmente tristes. Era um bebê que nasceu com uma cardiopatia bem grave. Oramos por ele e pedimos a Deus que confortasse toda a família.

Devido a isto, não houve a visita de 17h30, e só fomos ver o Davi no último horário de visita (20h). Saímos tranquilo da UTI pois ele está se recuperando bem.

Nossa amiga Renata foi para Fortaleza hoje. Sua presença conosco foi muito importante, e somos muito gratos por tudo que ela fez. Renata, obrigado por tudo!!! Nao temos palavras para agradecer o que você fez pelo Davi e por nós.

Hoje, pela manhã, às 9h, a LUciana foi para a visita extra (que só pode ser uma pessoa, e só pode ser o Pai ou a Mãe). Foi a primeira vez que a Luciana o viu realmente acordado. Ela ficou muito feliz, mas ao mesmo tempo preocupada. Ele estava meio molinho, gemendo, possivelmente, deve estar sentido alguma coisa, mas toma medicamento para dor.

Ao voltar informou que o Davi teve febre e vomitou. Começamos a nos preocupar, e às 10h30 eu entrei na UTI com a Luciana para vê-lo. Conversando com a enfermeira, tentamos descobrir por que ele vomitou, e chegamos a conclusão que foi pelo fato de terem dado Potássio para o Davi (algo muito ruim) e por isto ele vomitou. Nao tinhamos muito detalhes, por que pelo fato de hoje ser sábado, o relatório médico só iria acontecer na visita das 14h.

Os padrinhos do Davi, Rodrigo e Letícia, vieram hoje nos visitar e passar o final de semana conosco. Chegaram bem, e estão nos fazendo companhia. O Davi vai ficar feliz em vê-los. Valeu pela presença de vocês!!!

Na visita das 14h, a médica comentou sobre os problemas. Em relacao a febre, comentou que neste tipo de cirurgia é comum e que eles fazem uso profilático de antibioticos, mas como ele teve febre, resolveram utilizar um antibiotico um pouco mais forte, mas nao é nada que preocupe. Sobre o vomito, também chegou a conclusao que tivemos, foi o Potássio (ele perde potássio pois tem que tomar diurético para evitar que tenha liquido no pulmão) e iam tentar diminuir a dose na próxima vez que forem dar o Potássio para o Davi.

Temos consciência do sofrimento que o Davi está passando, principalmente, por que ele nos olha com um olhar diferente, geme um pouquinho e sua expressão é de alguém que precisa de ajuda. Consolamos o Davi nos 15 minutos que passamos com ele, cada instante, com palavras de fé, força, carinho e muito amor.

O que nos consola é o fato de sabermos que esta dor é temporária e que logo, logo, o Davi estará conosco.

Medicina não é uma ciência exata, e sei que voces querem saber quando ele sairá da UTI. Infelizmente, nao temos resposta para esta pergunta, apenas sabemos que ele sairá somente quando estiver bem, e não precisar mais de cuidados especiais. Por enquanto passamos o dia todo no hospital e em cada visita, nos informamos da situação do Davi, e fazemos o mais importante: Damos carinho, atenção e amor.

Luciana acabou de chegar com a Letícia da visita de 17h30. Ela disse que foi a primeira vez que saiu super feliz, por que ele estava super tranquilo, dormindo super relaxado e roncando que nem o Padrinho (verdade, rodrigo?). Já tomou o xarope de potássio e não vomitou. Ele acordou um pouquinho e a Luciana e a Letícia cantaram uma música e fizeram um carinho nele, e ele voltou a adormecer.

Volto a agradecer as orações e mensagens que todos enviaram.
Continuamos na corrente de fé e com as orações pelo pequeno Davi.

Abraços,

Edgy, Luciana e Família

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

A Cirurgia do Davi

Amigos(as),

Primeiramente, gostaria de agradecer a todos pelas orações e palavras de carinhos.
Ficamos muito felizes em saber que tinhamos o apoio de muitas pessoas em prol da saúde do Davi.

Davi foi internado na 4ª. feira às 17h no Hospital do Coração (www.hcor.com.br).
Fomos super bem recebidos, e o Davi fez o maior sucesso (não é por que somos pais do Davi, mas ele é uma fofura), estava super simpático e já fomos para o quarto 615 do hospital.

Ao chegarmos lá, recebemos a visita da enfermeira chefe e da auxiliar e em poucos minutos uma médica para fazer a ficha do histórico do Davi. Informamos todo o histórico e ela me explicou os procedimento que deveriam ser realizados:
- Exame de Sangue (hemograma e bioquimica)
- Exame de Sangue para prova cruzada de tranfusão (caso fosse necessário realizar uma transfusão)
- Talvez do Ecocardiograma, mas não foi necessário, pois tinhamo um exame de Fortaleza com menos de 3 meses.
- Eletrocardiograma
- Urina
- Raio X

A primeira dúvida da equipe aqui presente (eu, Luciana e a Renata) era quem iria dormir no hotel e quem iria dormir no hospital, para não ter confusão (todos queriam dormir com o Davi), dormimos os 3. Eu fiquei na cadeira (reclinável e muito boa), Luciana na Cama e a Renata no Sofá.

A noite foi bem animada, pois tivemos que fazer todos os exames. O mais dificil foi o exame de sangue, por ele ser gordinho, era dificl encontrar sua veia, mas parece que Deus estava presente e a enfermeira, mesmo sem perceber a veia, foi pela anatomia (foi o que ela disse) e acertou de primeira (ufa....). E mesmo com o chorinho do Davi na hora, em pouco tempo ele já estava calmo.

Ainda tinhamos que tentar outro acesso para colocar soro e uma medicacao, porem, em consenso com as enfermeiras foi decidido não tentar o novo acesso, e no inicio da manha com a visita da Anestesista, ela confirmou que não era necessario que faria o acesso no centro cirurgico (ele já dormindo com um pequeno anestesico).

Bom, andamos no hospital por volta de 23h para fazermos o raio X, e na madrugada ainda tinhamos que fazer a coleta da urina (e as 6h, verificamos que o “deposito” que colocaram tinha vasado) mas tinha ficado 7ml (o ideal eram no minimo 10). Mas bom, acho que o pessoal do laboratorio fez o exame do 7, não pediram mais urina.

Agora tinhamos um outro desafio, ele precisava ficar de jejum por pelo menos 5 horas (para quem se alimenta entre 2h30 e 3h da ultima refeicao ia ser dificil). Recebemos o OK para a Luciana amamentar até as 8h e a cirurgia seria às 11h. Bom, a última “mamada” foi às 8h e por volta de 9h fez o “eletro” e depois adormeceu um pouco (acordando por volta de 9h30). Daih ficamos aguardando até às 11h com muito ansiedade. Como sempre tem algum pequeno imprevisto, houve uma cirurgia de emergencia e houve um atraso do médico, e tivemos que ficar até as 13h com o Davi já com fome, mas ele foi sensacional, e não chorou... apenas aqueles chorinhos e a Renata ensinou a dança do dinossauro que acalmava ele... ficamos dançando a dança do dinossauro direto  (depois ensino aos papais/mamaes e futuros papais/mamaes).

Bom, descemos ao centro cirurgico às 13h10 e eu, pessoalmente, só conseguia lembrar da cena de uma mae entregando o filho num profissão reporter que tratou de cirurgias cardiacas. Imaginava uma cena muito complicada, mas tudo aconteceu de forma diferente. Descemos com o berço dele, a enfermeira levando o berço comigo, e a Luciana com o Davi nos braços e a Renata nos acompanhando. Foi tudo tranquilo, a médica chegou e perguntou se ele poderia ficar no berço, acabamos colocando ele no berço e ele começou a ser acariciado e mimado por todos (médica, enfermeiras, assistentes, e nós também). Ele estava super alegre, sem chorar e depois nos despedimos dos médicos desejando boa sorte. Claro que depois bate aquela angustia, mas pedimos a Deus que fizesse o melhor pelo nosso Davi.

Depois recebemos a visita de minha prima Jana e seu namorado que, por coincidencia, estavam em SP. Eles acabaram nos ajudando levando a malinha do Davi para o Hotel e ficamos na sala de notícias médicas aguardando novidades. Nós rezamos um terço, e a cada 1h30 recebiamos noticias:
- Noticia 1 – 14h30 - O preparo foi tudo bem (anestesia, circulacao extra-corporea, etc.)
- Notica 2 – 16h – A cirurgia estava em curso, e o medico já havia iniciado os procedimento de correcao do coracaozinho do Davi
- Notica 3 – 17h05 – O medico nos chamava no centro cirurgico para conversar conosco.

Descemos muito ansiosos, e ao chegar, o Dr. Marcelo Jatene já nos esperava com um sorriso muito tranquilo, e disse que tudo ocorreu bem:
Ufa... ficamos aliviados, sentamos na salinha e ele comecou a detalhar o procedimento:
- A primeira noticia é que não foi necessario mexer na arteria pulmonar (tipo colocar uma valvula, que depois deveria ser trocada quando o Davi crescesse)
- Em seguida, comentou que fechou a CIV (Canal Intra-Ventricular) e tambem tinha uma pequena CIA (que ele fechou tambem), e é comum em fallot
- Comentou que reduziu a hipertrofia do Ventriculo Direito
- Falou do pos-operatorio, em relacao a liquidos, estar entubado, etc.

Em seguida, disse que ia voltar para concluir a cirurgia (revisão e fechamento do torax), e que, logo, logo, ele iria para a UTI. Saimos super aliviados desta conversa.

Ficamos felizes com a conclusão desta primeira etapa. Agora é continuar as orações para a etapa seguinte, onde ele vai ficar por cerca de 3 dias na UTI. Estivemos na UTI visitando o Davi ontem às 21h e ele estava super tranquilo, dormindo e uma coisa boa, a saturação dele que antes da cirurgia era 80% (nivel de oxigenio no sangue), agora estava 98%. Sinal bom que a cirurgia foi boa.

Hoje pela manha, estivemos fazendo a primeira visita do dia, e tivemos a notícia que ele seria “estubado” agora pela manhã, e que na visita da tarde, ele talvez esteja acordado. Hoje pela manhã, a Luciana colocou um pouco de gase embebida em agua no seu labio e ele mexia os labios (acho que estava com muita sede).

Agradecemos a todos pelas orações, mensagens de apoio, sms, e-mails, twitters em prol da saúde do Davi.
Entendo que passamos pela 1ª. etapa da cirurgia, e vamos continuar orando para que os passos seguintes sejam tão bem sucedidos quanto este primeiro passo.

Obrigado a todos !!!

Edgy, Luciana e Família.

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Quem sou eu?

Meu nome é Davi Ribeiro Paiva, nasci em Fortaleza-CE, no dia 18 de Março de 2010.

Nasci com problemas no meu coração e fui operado em São Paulo-SP.

Através de e-mails enviados pelos meus pais, vou contar um pouco da minha vida para vocês:


Amigos(as),

Em alguns momentos de nossas vidas, passamos por momentos difíceis, e são neste momentos que temos que estar unidos e ter força para enfrentar estas dificuldades.

Nosso 3º. Filho, Davi, nasceu com uma cardiopatia congênita chamada de “Tetralogia de Fallot”.

Tivemos a felicidade de ter um diagnóstico precoce da doença, pois através da Ecografia Fetal (exame feito no 7º. Mês de gravidez) identificamos que o Davi parecia ter uma CIV (Canal Intra Ventricular). O exame foi repetido no 8º. Mês e com 12 dias de vida, fizemos a Ecografia no Davi, onde o médico nos disse que realmente o Davi tinha “Fallot de boa anatomia”, mas que isto era resolvido através de uma cirurgia.

Naquele momento, lembro como se fosse hoje, ficamos arrassados, não entendiamos por que isto aconteceu com o Davi já que a Luciana teve muito atenção e cuidado com o seu pré-natal. No momento de tristeza acabamos encontrando forças para enfrentar a situação e já demos o primeiro passo: Conhecer melhor o problema. Passamos horas e horas navegando na Internet, lendo, entendendo. O pediatra do Davi veio em nossa casa no dia seguinte pela manhã e nos orientou a procurar uma cardiologista pediatrica.

Fiz a primeira visita à médica do Davi no Hospital de Messejana na 5ª. feira da semana santa (ela é responsável pela UTI Pediatrica) e fiquei muito feliz com a conversa que tive com ela, pois além de mostrar segurança no assunto, a Dra. Klebia me pareceu muito humana e gentil. Agendamos a consulta do Davi para a 3ª. feira seguinte e fomos muito bem recebidos pela Klebia.

Estava tudo indo bem, Davi não era cianótico (o fallot é conhecido como síndrome do bebê azul), tinha uma vida normal (só a gente e principalmente a Luciana, que se dedicou de corpo e alma ao Davi, ficavamos sempre preocupado) porém ao chegar no 2º. Mês de nascimento ele comecou a ter crises de hipoxia (falta de oxigenacao no sangue) e acabou sendo internado por 6 dias no Hospital de Messejana onde iniciou a medicação (Propanolol) e fez uma transfusão de sangue (precisava aumentar o indice de hematocrito). Foi um momento super dificil, mas com o apoio da familia, dos amigos, dos médicos e enfermeiras conseguimos superar.

Sabíamos que a melhor época para realizar a cirurgia era quando Davi chegasse no 6º. Mês, e comecamos a nos preparar quando ele completou 4 meses. Fizemos uma visita ao cirurgião cardio-pediatra Dr. Valdester que nos explicou como seria cirurgia e apoiou a nossa iniciativa de realizarmos a cirurgia em São Paulo, por uma questão de infra-estrutura hospitalar.

No dia 22 de Julho fui a São Paulo e fiz uma consulta com o Dr. Marcelo Jatene, que foi indicado pela Klebia e pelo Valdester. O Davi não foi a São Paulo e a consulta foi toda “virtual”, levei todos os exames, um pequeno documento explicando todo o histórico do Davi (inclusive a internação). A consulta foi ótima e o Dr. Marcelo me disse que já podíamos operar, que o quadro clínico do Davi era muito bom, e que apenas deveria resolver as questões burocráticas para realizarmos a cirurgia.

Tudo resolvido e amanhã será o dia da cirurgia do Davi. Saímos de Fortaleza às 6h da manha e o Davi será hospitalizado hoje no Hospital do Coração (HCOR) em São Paulo às 17h.

Estamos confiantes e acima de tudo com muita fé de que tudo vai dar certo. Sabemos que não é algo simples, mas vamos entregar nas mãos de Deus para que ele abençoe toda a equipe médica para que a cirurgia seja bem sucedida e logo, logo, o Davi possa voltar a sua casa.

A cirurgia do Davi será amanhã cedo (5a. feira) e agradecemos antecipadamente a todos que orem por sua saúde.

Edgy, Luciana e Familia.